Pe. Júlio Pessoa Franco, SDN

Pe. José Raimundo da Costa, SDN

Superior Geral dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora 

(homilia da missa de corpo presente na Matriz do Bom Pastor, na tarde de 22 de julho, 14h) 

O Pe. Júlio Pessoa Franco, SDN, nasceu na zona rural da cidade de São Gotardo-MG, na Fazenda Serrinha, no dia 11 de setembro de 1930. Filho de Marinha Pessoa Franco e Rivalino de Mello Franco, que teve outros treze filhos: seis homens e sete mulheres. Fez o Curso Fundamental em sua cidade natal, no Grupo Escolar Afonso Pena e o Ginasial no Seminário Apostólico Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento da Congregação dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora na qual ingressou ainda garoto. Entrou para o Noviciado, período de específico de formação da Vida Religiosa Consagrada, em 1949, fez os primeiros votos em 17 de janeiro de 1950. Neste ano fez o tirocínio no Seminário São Rafael, em Dores do Indaiá, como professor e regente de turma dos seminaristas menores. No ano seguinte, 1951, iniciou o curso de Filosofia: o 1º ano no Seminário Coração Eucarístico de Belo Horizonte, o 2º ano no Seminário São Rafael (da Congregação) em Dores do Indaiá e 3º ano no Seminário Apostólico de Manhumirim. Depois passou para o curso de Teologia.

No dia 06 de janeiro de 1958 foi ordenado padre por Dom José Eugênio Corrêa, bispo diocesano de Caratinga-MG. Após sua ordenação foi investido do cargo de Ecônomo Geral, Vigário Coadjutor da Paróquia do Senhora Bom Jesus do Manhumirim e Diretor do Patronato Agrícola Santa Maria. Em 1959 trabalhou como regente e professor no Educandário Sacramentino de Espera Feliz-MG, Seminário Menor da Congregação na época.

Ao final do ano, depois de se preparar para o magistério e passando por Manhuaçu acabou sendo nomeado Vigário Paroquial. E daqui não mais saiu exercendo as funções de padre, de evangelizador, de comunicador, de empreendedor, de administrador paroquial da Paróquia São Luís de Luisburgo.

Consta em seus anais que foi indicado para trabalhar em Manhuaçu e região, como ele mesmo gostava de revelar, porque era dos poucos padres que sabia montar cavalos. Tinha aprendido, ainda criança na fazenda de seu pai que dentre outras atividades do campo era também criador de animais equinos.

Na diocese de Caratinga integrou o Conselho Presbiteral Diocesano e foi membro do Colégio de Consultores.

Na área da comunicação trabalhou no rádio e no jornal impresso. Em 1960, pouco tempo depois de chegar à paróquia de São Lourenço, o Pe. Júlio Pessoa Franco foi convidado, por um grupo de empresários, para assumir a direção da Rádio Sociedade de Manhuaçu ZYV 20, quando atravessava grandes dificuldades financeiras.

Do sistema de alto-falantes espalhados pelas ruas da cidade, cujo começo, a primeira década, marcada por muitas dificuldades chegou-se ao que é hoje, transformada em um grupo de comunicação forte e comprometido com a região em que atua. A Rádio Manhuaçu AM 710 que além da cidade e da região em torno atinge também boa parte do sul do estado do Espírito Santo e do norte do Rio de Janeiro com uma programação voltada para o público adulto baseados em cinco pilares: evangelização, esporte, música, informação e prestação de serviços.

Mais tarde, na década de 80, surge uma nova emissora em Manhuaçu, era inaugurada a Rádio 88 FM, que anos depois se tornou a Nova 88 FM, fruto do ardoroso, incansável e zeloso trabalho do comunicador Pe. Júlio.

Nessa mesma época, Pe. Júlio Pessoa Franco percebendo que a região ressentia da falta de um jornal impresso que fosse além dos veículos de comunicação existentes e que pudesse, a médio prazo, cumprir verdadeiramente o papel de colocar a região na vanguarda do desenvolvimento fundou em 30 de setembro de 1972, o Jornal Tribuna do Leste. Já com 45 anos de existência, com tiragem de 3 mil exemplares semanais, o Jornal Tribuna do Leste abrange 80 municípios da Vertente Ocidental do Caparaó e mantém a liderança em circulação em sua área de abrangência.

No setor empresarial Pe. Júlio empreendeu vários projetos como a criação do Fundo de Expansão Cultural que deu sustentação financeiro-econômica à Fundação de Expansão Cultural que administra os meios de comunicação. Fundou a Livraria Expansão Cultural e o prédio em que a abrigou, na Praça 5 de novembro, no centro da cidade. Fundou a Gráfica Expansão Cultural, construiu o edifício Tribuna do Leste no bairro São Vicente.

Na área religiosa construiu a diversas igrejas e capelas nas cidades e na zona rural, como a Igreja São João Batista na cidade do Reduto, a Igreja do Bom Pastor em Manhuaçu, a Capela de São Geraldo. Reformou capelas e igrejas, com destaque para a Igreja de Santo Antônio em Manhuaçu e a Igreja de São Luiz Gonzaga na cidade de Luisburgo.

Atendeu as comunidades na zona rural da paróquia que abrangia diversos municípios além de Manhuaçu, Reduto, Durandé, Martins Soares e Luisburgo.

Já foi condecorado com diversos títulos e homenagens:

  • 1976 – Homenagem da Assembleia Legislativa de Minas Gerais ao Jornal Tribuna do Leste pelo então Deputado Estadual João Bello
  • 1982 – Cidadão Honorário de Manhuaçu
  • 1990 – Destaque da Imprensa pela Fundação Manhuaçuense de Cultura
  • 1992 – Membro da Academia Manhuaçuense de Letras
  • 1996 – Diploma de Honra ao Mérito pela Loja Maçônica União de Manhuaçu
  • 1999 – Diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Manhuaçu
  • 2000 – Homenagem à Rádio Manhuaçu AM/FM pela Academia Manhuaçuense de Letras.

***

Lamentamos a perda deste irmão sacramentino, o Pe. Júlio Pessoa Franco, SDN, que parte no alto de seus 87 anos de idade e 60 de sacerdócio, depois de uma vida toda dedicada à Igreja, à evangelização e ao Reino de Deus.

Foi um sacerdote zeloso, solícito, comprometido coma glória de Deus e a santificação das almas, na expressão do nosso fundador PJM, que o conheceu e com ele conviveu algum tempo.

Que o Pe. Júlio alcance a glória celeste e possa comprovar tudo aquilo que acreditou e viveu. Que Nossa Senhora, o Pe. Júlio Maria e os santos acolham este filho dedicado e fiel ao exercício do sacerdócio a que foi chamado e o apresentem ao Pai amado, ao Filho e ao Espírito Santo.

Somos gratos à população de Manhuaçu e adjacências pela amizade e atenção ao sacerdote que muito amou esta terra e sua gente.

Em nome da Congregação, da Diocese de Caratinga e da Igreja, na condição de Superior Geral dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora, abraço a todos e todas, com gratidão, pelo bem que fizeram na vida deste sacerdote, Pe. Júlio Pessoa Franco, SDN.

Skin Color
Layout Options
Layout patterns
Boxed layout images
header topbar
header color
header position