Pesquisa

 

YouTube

Área do Usuário - Login




Erro
  • Falha ao carregar notícias.
Fazer a vontade do Pai PDF Imprimir

Pe. Aureliano de Moura Lima, SDN“Desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade daquele que me enviou é esta: que eu não perca nada do que ele me deu, mas o ressuscite no último dia” (Jo 6,38-39).

Trabalhando com os jovens do primeiro ano da formação inicial e adentrando no Serviço de Animação Vocacional, posso partilhar alegrias e angústias desse curto período de tempo aliado à experiência de outros serviços como missionário sacramentino.

Nossos jovens chegam aqui com uma pureza de intenção admirável. Tenho experimentado neles um desejo muito grande de crescer, de servir a Deus, de ser missionários de verdade. Claro que ainda há muitos elementos a amadurecer, como também em nós outros. Precisam ser ajudados a discernir a própria vocação, a amadurecer os relacionamentos, a firmar a identidade de cristãos e de homens consagrados. Por isso estão aqui. Os jovens que nos procuram, da mesma forma que nós outrora, buscam ajuda para encontrar um sentido para a vida.Tamanha é nossa responsabilidade!Precisamos ajudar esses jovens a ser alguém que faça a diferença na história quer como homens consagrados, se levam a termo o processo iniciado, quer como leigos mais dedicados, se decidem outro caminho que não o da vida consagrada.

 

É exatamente neste ponto que entra em questão nosso processo de formação.Lançando um olhar retrospectivo para nossa história, nos perguntamos: Será que nosso processo formativo está colaborando para levar nossos jovens a discernir a vontade de Deus? Aqueles que saem de nosso grupo estão levando a marca da missão? Será que todos os missionários sacramentinos se sentemcorresponsáveis no processo formativo, com seu testemunho de vida, para com nossos “noviços”, iniciantes no caminho de seguimento a Jesus?E aqueles que assumem caminhos avessos ao que lhes foi ensinado em nossas casas? Quem está errando? Onde está o erro? O que fazer?

 

Discernir a vontade do Pai! Eis o nosso desafio. Cumpri-la! Eis nossa missão. É preciso saber discernir a própria vocação. O que não é atividade somente do jovem, mas também do adulto e do provecto. É preciso sempre saber discernir entre a vontade salvadora de Deus e o que dela afasta; entre o chamado de Deus e os falsos apelos. Então seremos inspiração de vida para aqueles que buscam nossas fileiras.

O que está em jogo na vida humana e cristã é o cumprimento da vontade do Pai. O desejo motivador de Jesus foi levar adiante o que o Pai queria. Para isso empenhou sua vida. Também aqueles que nos procuram para serem ajudados a discernir, estão buscando a vontade do Pai. Para ajudá-los,nossas escolhas de homens consagradosdevem estar na direção da vontade do Pai. Então estaremos colaborando com todos aqueles que o Pai nos deu para que também eles façam a vontade do Pai.

Pe. Aureliano de Moura Lima, SDN

 

CENTENÁRIO Pe. JÚLIO MARIA

Centenário Pe. Júlio Maria

Clique e veja mais!

Retiro Mensal

JUNHO 2013

eucaristia

“Viver 'Eucaristicamente' é nossa vocação"

Download em WORD!

Comentário do Evangelho Dominical

homilia

V DOMINGO DA PÁSCOA - C

28 de abril de 2013

Artigos de Dom Miranda, SDN

Dom Miranda - SITE

Notícias CNBB

Patrocínio Cultural

Matéria para o tribuna-2 - Cópia